, ,

Tratamento da má oclusão de Classe III com expansão rápida da maxila e uso de máscara: relato de caso clínico


R$56,00

  Perguntas e Respostas

A má oclusão de Classe III de origem esquelética pode ser causada pelo excesso do crescimento mandibular, deficiência
do crescimento maxilar ou pela associação de ambas. O estabelecimento de uma correta relação sagital entre
a maxila e a mandíbula é essencial para o crescimento equilibrado da face, bem como para o restabelecimento da
estética facial e da estabilidade oclusal. O objetivo deste trabalho foi discutir os aspectos de interesse no tratamento
da Classe III e descrever o tratamento de um caso, utilizando a associação entre a expansão rápida da maxila e a
protração maxilar. Uma menina de 6 anos e 5 meses procurou tratamento apresentando deficiência do terço médio
da face, excesso mandibular, desvio funcional da mandíbula para a direita, além de mordida cruzada anterior e posterior
unilateral direita. Inicialmente foi proposta a expansão rápida da maxila com o aparelho de Haas, seguida pelo
avanço maxilar com a máscara facial. Ao final do período de 12 meses, utilizando a máscara facial, observou-se a
correção da Classe III com a melhora na relação sagital entre a maxila e a mandíbula, implementação da estética
facial e restabelecimento das características oclusais normais para a dentição mista. O tratamento foi finalizado
com êxito devido ao correto diagnóstico e planejamento do caso, à correta aplicação dos princípios biomecânicos,
à colaboração da paciente e ao crescimento favorável da face.
Descritores: Desenvolvimento Maxilofacial, Má oclusão, Prognatismo

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Tratamento da má oclusão de Classe III com expansão rápida da maxila e uso de máscara: relato de caso clínico"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close