, ,

Pode-se usar tomografia de feixe em cone para medições periodontais de nível de inserção?


R$56,00

  Perguntas e Respostas

Objetivos: Pode-se usar tomografia de feixe em
cone (TFC) para medições periodontais de nível
de inserção (NI)? Este projecto avalia a precisão
e reproducibilidade das medidas de NI usando
TFC. Introdução: O meio de sondagem periodontal
mesmo tendo pouca validade e métodos
trabalhosos reconhecida por décadas, continua
sendo o padrão-ouro para medidas de NI. O
método de TCF pode ser automatizado e elimina
a necessidade da medida clínica trabalhosa
e longa. Métodos: 57 participantes tiveram
TFC e medidas clínicas de NI para este estudo
aprovado pelo Conselho de Revisão Institucional
(IRB). Um scanner de TFC Hitachi CB MercuRay
modificado foi usado com os parâmetros
120 kVp e 15 mA num tamanho de imagem de
15cm. Um examinador independente, cegado
e previamente calibrado mediu a distância entre
a junção esmalte cemento até a crista óssea
alveolar (JEC-COA) em 4 faces por dente (total
de 4.798 faces), usando um computador. A
JEC foi estabelecida pela mudança relativa de
densidade existente entre as estruturas dentais.
As medidas feitas na TFC foram correlacionadas
com as medidas clínicas. Resultados: Os coeficientes
de Correlação de Intraclasses (ICC) para
as medidas JEC-COA variaram entre 0,923 to
0,979, p<0,001, n=33. A correlação Spearman
(rho) entre JEC-COA e NI para todas as faces foi
0,127, p=0,004, α=0,05, n=498. Nos molares
rho=0,338, p<0,001, α=0,05, n=145. No premolares
rho=0,195, p=0,013, α=0,05, n=162.
No dentes anteriores rho=-0,059, p=0,414,
α=0,05, n=191. Exibiu-se uma tendência clínica
de se subestimar as medidas de NI de forma
general, com uma tendência menor nas regiões
dos molares do que nos premolares. Esta
tendência foi no máximo 0,6 mm, menor que
a resolução capaz de uma sonda periodontal,
e portanto clinicamente insignificante. Conclusão:
As medidas de NI feitas com TFC são reproduzíveis,
e precisas. O protocolo de medida
NI TFC tem um potencial na abilidade de medir
NI clínicos. Mesmo não podendo ser utilizado
atualmente como um método de diagnóstico
inicial, por motivos de radiação recebida pelo
paciente, os resultados deste estudo sugerem
que este método tem um potencial de possível
automação para diagnóstico inicial.
Descritores: Tomografia de feixe em cone, nível
de inserção periodontal, JEC-COA

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Pode-se usar tomografia de feixe em cone para medições periodontais de nível de inserção?"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close