, ,

Epigenética, Epidrugs e Regeneração Periodontal


R$56,00

  Perguntas e Respostas

O princípio da regeneração periodontal não é diferente da regeneração de outros tecidos
do corpo. O desafio na terapia periodontal regenerativa está na habilidade de regenerar
diferentes tipos de tecido como osso alveolar, cemento e o ligamento periodontal. Existem
diversas abordagens disponíveis para regeneração, dentre elas os “scaffolds” e a terapia gênica.
O tipo de tecido formado durante o processo de cicatrização depende do tipo de célula
que chega na região (Melcher, 1976) e a função dos “scaffolds” é prover um formato para
guiar o tecido e bloquear o crescimento das células epiteliais, que geralmente são as primeiras
a chegar no processo de cicatrização. A estrutura, topografia e propriedades do material
dos “scaffolds” influenciam diretamente nesse processo, bem como na diferenciação, migração
e adesão celular (Nair, 2017). Esses fatores são cruciais para o sucesso da regeneração
tecidual. Estudos recentes demonstraram que modificações realizadas na superfície
do dióxido de titânio, a nível manométrico, alterou o padrão da metilação nas histonas dos
adipócitos, direcionando essas células à diferenciação osteogênica (Lv et al., 2015); ou seja,
mudanças na superfície estimularam a diferenciação celular. Embora pesquisas nesse sentido
estejam em estágios iniciais, o conhecimento atual indica uma possibilidade interessante
de utilizar materiais e nanotecnologias para promover a regeneração tecidual e melhorar
funções celulares através da epigenética. Além disso, é fundamental o conhecimento sobre
funções celulares bem como o conhecimento dos materiais e estruturas para obter os melhores
resultados nas terapias periodontais regenerativas.

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Epigenética, Epidrugs e Regeneração Periodontal"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close