, ,

Avaliação estrutural do braquete Roth Max – análise química, física e metalográfica


R$56,00

  Perguntas e Respostas

Vol. 12 – Número 46 – 2019

Artigo original | Original article

Página 61-68
Avaliação estrutural do braquete Roth Max – análise química, física e metalográfica
Structural assessment of roth max bracket – chemical, physical, and metallographic analysis

Wander Lima Lorenzon1
Claudia Scigliano Valerio2
Simone Meymi Okano3
Cynthia Serra Batista Castro4
Olguita Geralda Ferreira Rocha5
Wellington Pacheco6

Resumo
Introdução: As características ideais dos braquetes ortodônticos são alto potencial anticorrosivo, baixa concentração de níquel, boa dureza, curvatura da base adequada, paredes das canaletas lisas e ainda se constituirem em monobloco. O objetivo deste trabalho foi analisar as características químicas, físicas e metalográficas do braquete Roth Max, a fim de verificar os seus benefícios na clínica ortodôntica. Métodos: Foram utilizados dois conjuntos de braquetes ortodônticos. A análise química foi realizada através de três métodos: espectrometria, combustão e leitura por meio de infravermelho e nitrogênio total. A análise metalográfica foi realizada por meio de microscopia óptica, força atômica e magnética e ferritoscopia. A análise física foi realizada por meio de microdureza vickers. Resultados: A análise química mostrou a seguinte composição: Cr- 17%; Mn- 10.8%; Mo- 3.2%; C- 0.65%; N- 0.18%; Cu- 0.1%; Ni- 0.1%; Al- 0.1%; Co- 0.016%; Zn- 0.003%; Pb- 0.004%; Ti- 0.004%; Sn- 0.005% e V- 0.007%. Na análise metalográfica foi observada ausência de solda, presença de poros, estrutura duplex (ferrita e austenita). Na análise física, as médias das microdurezas na secção longitudinal foram de 242 HV1 (base), 213 e 212 HV1 (aletas). Na secção frontal foi de 217 HV1 (base). Conclusões: O teor de carbono excedeu o limite máximo indicado para os aços duplex. Os teores de nitrogênio e molibdênio elevaram o potencial anticorrosivo. A microdureza foi considerada eficiente para a clínica ortodôntica. A análise metalográfica não encontrou presença de solda, mas evidenciou uma grande quantidade de poros e heterogeneidade na microestrutura entre as frações volumétricas de ferrita e austenita.

Descritores: Análise química, análise física, braquetes ortodônticos, microscopia, corrosão.

Abstract
Introduction: Ideal characteristics of orthodontic brackets include high anti-corrosive potential, high nickel concentration, good hardness, adequate base curvature, smooth channel walls, and their monoblock form. The present study aimed to analyze the chemical, physical and metallographic characteristics of the Roth Max bracket to verify its benefits in orthodontic clinic. Methods: Two orthodontic bracket sets were used. Chemical analysis was performed using three methods: spectrometry, combustion, and scanning through infrared and total nitrogen. Metallographic analysis was performed by optical microscopy, atomic and magnetic force and ferrite measurement. Physical analysis was conducted using vickers microhardness. Results: Chemical analysis showed the following composition: Cr- 17%, Mn- 10.8%, Mo-3.2%, C- 0.65%, N- 0.18%, Cu- 0.1%, Ni- 0.1%, Al- 0.1%, Co- 0.016%, Zn- 0.003%, Pb- 0.004%, Ti- 0.004%, Sn- 0.005%, and V- 0.007%. Metallographic analysis presented absence of welding, the presence of pores, and a duplex structure (ferrite and austenite). In the physical analysis, microhardness averages in the longitudinal section were 242 HV1 (base), and 213 and 212 HV1 (flaps). In the front section, it was 217 HV1 (base). Conclusions: The carbon content exceeded the maximum limit indicated for duplex steels. Nitrogen and Molybdenum raised the anti-corrosive potential. Microhardness was considered efficient for orthodontics clinics. Metallographic analysis found no evidence of welding, but it did find a large quantity of pores and heterogeneity in the microstructure between the ferrite and austenite volumetric fractions.

Descriptors: Chemical analysis, physical analysis, orthodontic brackets, microscopy, corrosion.

1 Especialista em Ortodontia – CEO-IPSEMG.
2 Doutora em Odontologia – PUC/MG, Professora do Curso de Especialização em Ortodontia – CEO-IPSEMG.
3 Mestre em Ortodontia – PUC/MG.
4 Doutora em Metalurgia Física – UFMG.
5 Doutora em Ciências Farmacêuticas, Diretora – Instituto SENAI Tecnologia e Química.
6 Mestre em Ortodontia – UFRJ, Coordenador do Curso de Ortodontia – CEO-IPSEMG.

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Avaliação estrutural do braquete Roth Max – análise química, física e metalográfica"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close