, ,

Trauma dentário como fator de inversão na erupção dentária e dilaceração radicular – relato de caso


R$56,00

  Perguntas e Respostas

O objetivo do presente trabalho foi relatar um caso clínico de dilaceração e inversão dentária após trauma dentário. Nos primeiros estágios de desenvolvimento, o germe do incisivo superior permanente se encontra situado palatalmente e superiormente ao ápice do incisivo central
decíduo. Gradualmente, o sucessor permanente muda em direção labial. Nesse momento a
coroa do dente permanente avizinha da raiz do sucessor, iniciando o processo de reabsorção do
dente decíduo. Por razões desta estreita relação entre o germe do dente permanente e o ápice
do incisivo decíduo, acredita-se que um trauma agudo ao antecessor decíduo pode causar a
dilaceração do eixo longitudinal do sucessor permanente. Clinicamente, a dilaceração pode ser
revelada por meio de palpação alta no sulco labial e/ou no palato duro, enquanto que o exame
radiográfico é característico e decisivo para o diagnóstico. A abordagem terapêutica de incisivo
central superior tem de ser cuidadosamente planejada e precisa da cooperação de várias especialidades para alcançar o objetivo. A extração do incisivo dilacerado é uma prática comum, mas
compromete o paciente com um extenso tratamento reabilitador no futuro.
Descritores: Oclusão dentária, traumatismo dentário, radiografia dentária.

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Trauma dentário como fator de inversão na erupção dentária e dilaceração radicular – relato de caso"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close