, ,

ponto/contraponto – Entre evidências e pipocas


R$56,00

  Perguntas e Respostas

Vol. 13 – Número 52 – 2020

Caderno Digital Dentistry in Science

Ponto/Contraponto

Página 119-121
Entre evidências e pipocas

Henrique Bacci¹

Desde os tempos das discussões acaloradas entre a Ortodontia e a Ortopedia Funcional que não se vê tanta polarização dentro da especialidade. Em meados dos anos 90, os defensores da Ortodontia enalteciam o engrenamento oclusal obtido ao final dos seus tratamentos, comparando seus resultados com os da Ortopedia. Em contrapartida, os ortopedistas demonstravam que era possível o tratamento oclusal integral, através do elaborado equilíbrio do sistema estomatognático. Alguns ortopedistas também condenavam abertamente a presença de bráquetes e arcos nos pacientes, os quais, supostamente, poderiam interferir na plena expressão da remodelação óssea. Olhando pelo retrovisor, enxergamos uma disputa entre duas grandes filosofias de tratamento que acabou resultando numa polêmica divisão de especialidades. No final das contas, todos tinham razão quando mencionavam suas evidências, mas extrapolavam os limites do respeito ao colega e as suas especialidades, quando colocavam o coração à frente da ciência.

Naquela época, tudo era muito diferente. As discussões praticamente ficavam contidas entre as paredes das salas dos Congressos. Nada se compara com os dias de hoje, um mundo onde as coisas acontecem no gigantesco universo digital. Longe dos palcos dos Congressos, é uma multinacional quem distribui as cartas do jogo.

O produto produzido por essa empresa é indiscutivelmente inovador. O problema é que seus CEOs escolheram o caminho da exposição extrema para se alçarem no mercado: não é difícil deparar com aquela logomarca estampada na TV, nas redes sociais e em quase todos os espaços públicos. O exagero nas supostas desvantagens de outros sistemas também virou estratégia. Por exemplo, suas ações adoram lembrar que somente os pacientes em tratamento com seus alinhadores podem comer determinadas guloseimas. Sua mais clássica obstinação está relacionada ao consumo de pipocas por pacientes que estão em uso de aparelhos fixos. Sobre isto, qualquer ortodontista do planeta sabe muito bem que seus pacientes não vão deixar de comer pipocas ou outras coisinhas supostamente proibidas. E também que isso não é nenhum pecado tão grave, naquela magnitude com que vem sendo veiculada. A mais recente peça publicitária vai mais longe e mostra duas garotinhas, uma delas com aparelho fixo e a outra em tratamento com o alinhador americano. Em um frenesi que dura curtíssimos 15 segundos, a propaganda tortura a coitada com o aparelho fixo, como se ela fosse condenada a nunca mais sair do regime de alimentos macios. Ela fica assistindo a coleguinha escancarando a boca cheia de maçã do amor e de chicletes e, sabidamente, sai de cena, deixando a infeliz comendo sozinha.

¹ Clínico – Ribeirão Preto, Especialista em Ortodontia e Ortopedia Facial – Universidade de Ribeirão Preto, Mestre em Ortodontia – SLMANDIC Campinas.

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "ponto/contraponto – Entre evidências e pipocas"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close