, ,

Avaliação in vitro de diferentes métodos de remoção da resina residual do esmalte dentário.


R$56,00

  Perguntas e Respostas

O objetivo desta pesquisa foi comparar in vitro diferentes métodos de remoção da resina
residual do esmalte dentário, após o descolamento de bráquetes. Os corpos de prova foram
separados em 5 grupos (n=10). Após a remoção dos bráquetes com pistola removedora (Orthosource),
a resina remanescente foi removida por diferentes tipos de tratamento: grupo I – Jato
de óxido de alumínio, grupo II – ponta de carboneto de tungstênio (30 lâminas) em alta rotação;
grupo III – ponta de óxido de alumínio (Shofu) em alta rotação, grupo IV – sistema Profin, grupo
V – alicate removedor de resina. Depois da remoção da resina foi realizado polimento com pasta
de pedra pomes e água em todas as amostras. A avaliação foi realizada antes da colagem, depois
da remoção e após o polimento, por meio da análise rugosimétrica de superfície e observação
em microscopia eletrônica de varredurra. Os valores de rugosidade foram submetidos à análise
de variância a ao teste de Tukey (5%). Os resultados demonstraram que em todas as fases, o
alicate removedor de resina foi método que mostrou os melhores resultados. Depois da remoção
da resina residual, os métodos com broca de carboneto de tungstênio (30 lâminas) e com ponta
de óxido de alumínio mostraram os maiores valores de rugosidade com diferença estatística
significante em relação aos demais. O polimento foi importante para o restabelecimento da lisura
superficial do esmalte, em todos os métodos de remoção da resina residual.
Descritores – Descolagem, remoção de resina, bráquetes

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Avaliação in vitro de diferentes métodos de remoção da resina residual do esmalte dentário."

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close