, ,

Avaliação, in vitro, da microinfiltração do cimento de ionômero de vidro convencional utilizando diferentes materiais para proteção superficial


R$56,00

  Perguntas e Respostas

O objetivo deste estudo foi avaliar a microinfiltração do cimento de ionômero de vidro convencional
Vidrion®R utilizando vários tipos de agentes de proteção superficial. Sessenta dentes
decíduos foram obtidos pelo Banco de dentes Humanos do Centro de Pesquisas Odontológicas
São Leopoldo Mandic. Todos os dentes foram restaurados com Vidrion®R. Os espécimes
foram divididos em grupos controle (imersos em saliva artificial sem nenhum tipo de proteção
superficial), Vidrion®V, vaselina líquida, vaselina sólida, esmalte para unhas e Vidrion®V após os
espécimes serem imersos por 1 minuto em saliva. As amostras foram imersas em saliva artificial
por 7 dias e então imersos em corante azul de metileno a 0,5 % por 4 horas e então seccionados
longitudinalmente e avaliados. Os resultados mostraram que na parede gengival a vaselina sólida
e o esmalte de unhas se mostraram mais efetivos na proteção comparando com o grupo controle
(p<0,05). Vaselina sólida reduziu a infiltração do corante comparada a vaselina líquida e ao esmalte
(p<0,05). Contaminação do CIV pela saliva 1 min antes da proteção causou um aumento
da infiltração comparado com o verniz, as vaselinas e o esmalte. A vaselina sólida é mais indicada
para a proteção superficial de restaurações com Vidrion®R.
Descritores: Cimento de ionômero de vidro, proteção superficial, microinfiltração

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Avaliação, in vitro, da microinfiltração do cimento de ionômero de vidro convencional utilizando diferentes materiais para proteção superficial"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close