, ,

Aumento do rebordo alveolar maxilar usando osso autógeno associado ao osso heterógeno particulado – relato de caso


R$56,00

  Perguntas e Respostas

Vol. 9 – Número 35 – 2018 CADERNO DE IMPLANTODONTIA Relato de caso / Case report Página 46-51 Aumento do rebordo alveolar maxilar usando osso autógeno associado ao osso heterógeno particulado – relato de caso Maxillary alveolar ridge augmentation using autogenous and heterogeneous bone grafts – case report Sales Antonio Barbosa Junior1 Leandro Cericato2 Ataís Bacchi3 Érica Alves Gomes4 Resumo O objetivo deste relato de caso foi demonstrar que o uso de osso autógeno associado ao enxerto alógeno e membranas de lenta reabsorção é uma alternativa confiável em procedimentos de regeneração óssea alveolar. Uma paciente do sexo feminino, com 47 anos de idade, foi encaminhada para reabilitação com implantes dentários em região anterior de maxila. A espessura de osso na região era delgada, com menos de 2 mm. O aumento de tecido foi realizado por meio de regeneração óssea tecidual. Os blocos de osso autógeno foram coletados do ângulo da mandíbula e modelados conforme o sítio receptor. Os blocos foram fixados com parafusos e os espaços foram preenchidos com osso autógeno particulado associado ao enxerto alógeno (Bio Oss®). Uma membrana de lenta reabsorção (Bio Guide®) foi utilizada para cobrir o leito receptor. A ferida foi coberta usando o tecido mucoperiosteal. Aos seis meses, um novo exame radiográfico foi solicitado para planejar os implantes a serem instalados e verificou-se aumento entre 7,53 mm até 10,73 mm. Nenhuma exposição foi observada. Após isso, os implantes foram instalados com auxílio de guia cirúrgico. Os acompanhamentos pós-cirúrgicos revelaram estabilidade dos implantes com excelente osseointegração e área satisfatoriamente reconstruída. O uso de enxertos autógenos continua sendo alternativa adequada de regenerações, especialmente quando associadas aos ossos alógenos e membranas de lenta reabsorção. Descritores: Aumento do rebordo alveolar, transplante homólogo, transplante ósseo, implantação dentária. Abstract The aim of this case report was to demonstrate that the use of autogenous bone graft associated with deproteinized bovine bone and slow absorption membrane is a reliable alternative of maxillary alveolar bone regeneration. A 47-year-old healthy female was referred for implant placement in the maxillary anterior region. The alveolar bone width at the described region was less than 2 mm. The hard tissue augmentation was accomplished by using bone regeneration. The autogenous bone blocks were harvested of ascending branch of the mandible and shaped according to the receiving site. The blocks were fixed with screws and gaps filled with a mixture of particulate autogenous bone and deproteinized bovine bone (Bio-Oss®). A slow absorption membrane (Bio-Guide®) was used to cover all regenerated site. The wound was closed using a vestibular mucoperiosteal flap. At 6 months, a new radiographic exam was requested for planning the implants and it was verified new bone width, with measures between 7.53 mm and 10.73 mm. No exposure was observed on the regenerated site. After that, the implants were placed by the aid of a surgical guide. The postoperative follow-up revealed that the implants were stable with excellent osseointegration and the surgical area was satisfactorily reconstructed. The use of autogenous bone grafts is still an adequate alternative to alveolar regeneration, specially when associated with deproteinized bovine bone graft and slow resorbable membrane. Descriptors: Alveolar ridge augmentation, homologous transplantation, bone transplantation, dental implants. 1 Graduado em Odontologia, Me. e Doutorando em Prótese Dental, Prof. na Área da Saúde – FASURGS. 2 Graduado em Odontologia, Me. em Implantodontia e Doutorando em Odontologia, Prof. do Departamento de Periodontia – IMED/RS. 3 Graduada em Odontologia, Mª. e Drª. em Prótese, Profª. da Faculdade de Odontologia – IMED/RS. 4 Graduada em Odontologia, Mª. e Drª. em Prótese, Profª. da Faculdade de Odontologia – UNAERP.

Categorias: , ,

Com base em 0 avaliações

0.0 geral
0
0
0
0
0

Seja o primeiro a avaliar "Aumento do rebordo alveolar maxilar usando osso autógeno associado ao osso heterógeno particulado – relato de caso"

Ainda não há avaliações.

Informações Gerais

Não há perguntas ainda.

CARRINHO DE COMPRAS

close